sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Poesia



Minha Janela
(Olga Fonseca)


Ah! Essa saudade
De repente veio rondar
Minha Janela
E foi entrando sem convite!
Me trazendo o mais raros
dos presentes....
Era Tu, meu grande amor!
Te Abraço com carinho...
Te vejo por inteiro...
E te beijo com a força de um desejo ardente!
Que queima sem consumir
E com a leveza de ser um amor simples e gostoso!
Mas em constante mutação dentro do meu ser!
E assim ...
Uma vontade louca me domina!!!
E espero...
por apenas um segundo
Te sentir...
Te tocar...
Te olhar....
Intensamente!
Plenamente!
Só isso me bastaria!
Mas nem isso posso ter...
Pois continuará sempre assim..
Somente entrando
unicamente
Pela minha louca
Janela...
Me fazendo apenas
sonhar!

Um comentário:

Cidinha Meca disse...

Essa saudade parece uma saudade do "tempo". Feche a janela e não deixe ela entrar.