quarta-feira, 30 de julho de 2008

Mulheres, apaixonem-se!

Cada vez mais chego à conclusão
de que somos maravilhosas!
Que tipo de força temos, não sei.
Só sei que nossas almas vieram de algum lugar
abençoado, aonde a paz e o perdão imperam.
Mulheres de todos os credos, cores e línguas,
todas são maravilhosas.
Só por um dia queria ser
um homem para sair distribuindo flores a todas
que eu encontrasse na rua.

Flores para aquela
que aceita o dia a dia e luta bravamente sozinha,
tentando mostrar aos filhos que debaixo de
suas asas mágicas nada acontecerá, mas que reza
escondido pedindo a Deus força e saúde para criá-los.
Flores para aquela sonhadora que nunca encontra o
seu par ideal, e que nem sabe que o par ideal
é ela mesma e a consciência de que se amar é tudo,
e se acorda, e sorri ao espelho e se dá bom
dia feliz por gostar de si mesma.
Flores para a que sofre calada,
como uma grande atriz em que
a salva de palmas nunca acontece, e que o seu
palco quase não se acende, dando a impressão
de que ninguém a vê.
E assim mesmo ela acorda
todo santo dia de alma limpa, sem os traços das
dores que se avolumam em seu coração, e sorri.
Sorri aos filhos, sorri aos que a rodeiam, e brinca
de teatro pois acha que sua dor incomoda.
Flores para aquela que não se sente amada,
na cama fria que a acompanha, no rosto incrivelmente
vazio daquele a quem ela dedicou a vida.
Flores para aquela que vive a perdoar os erros e
feridas que cobrem sua alma já tão machucada,
mas que ainda assim sempre acredita que no
próximo dia a paz vai reinar, e luta bravamente a
cada raiar de sol que as coisas melhorem num
espetáculo de esperança !
Mulheres, baixas, altas, louras, morenas,
magras, gordas...
Todas elas santas, românticas, sensíveis,
e tão desconhecedoras da sua própria beleza.
Eu teria sido um homem maravilhoso se eu
nascesse outra vez e tivesse lembranças
do que é ser mulher.
Eu abriria a porta do carro a todo instante,
eu levaria flores sem motivo, eu diria
"eu te amo" muitas vezes e falaria
de coisas românticas ao luar.
E faria sempre do meu dia um
show inacabável de amor!
A vida não é fácil eu sei, o espelho é cruel eu sei,
o dia a dia comum e tão glorioso em doações
passa desapercebido a muitos, eu sei...
Por isso mulheres se apaixonem por si mesmas!
Acordem e digam: Sou maravilhosa!
Todos precisam de mim eles têm sorte por me ter.
Eu nasci mulher! Que bênção!
Obrigada Deus por sentir aquele que passa,
por embalar os filhos eternamente, por saber ter
paciência e e uma estranha teimosia em ainda sonhar...
De que barro somos feitas? Barro de pó de estrelas?
Misturado ao líquido dos olhos de Deus?
Porque, com certeza, ele chorou ao nos inventar,
como inspirado por uma poesia incrivelmente bela!
Apaixonem-se mulheres por si mesmas!
O mundo agradece e as espera!


Texto de Silvane Saboia
Imagem: pintura de Ana Luisa Kaminski - "Mulhetes Musicais"

2 comentários:

Analuka disse...

Bom encontrar uma pintura minha por aqui! Abraços alados.

Analuka disse...

Olá, te convido a visitar meu blog e viajar em asas e azuis! Beijos pintados.